Brasileiros comemoram título mundial de Rally Cross Country no Marrocos

10/10/2019

Brasileiros comemoram título mundial de Rally Cross Country no Marrocos

10/10/2019

 

Reinaldo Varela (à direita) e Gustavo Gugelmin comemoram título mundial de Rally Cross Country 2019 na categoria T3, com o UTV Can-Am Maverick X3. Crédito: Divulgação/Mundo Press

 

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin conquistaram o título da classe T3 no Campeonato Mundial de Rally Cross Country. A bordo do UTV Can-Am Maverick X3, a dupla garantiu a taça após o segundo lugar nos resultados extraoficiais da categoria no Rally do Marrocos, válido como etapa final da temporada 2019. A prova, com cinco dias de desafios e cerca de 2500 quilômetros percorridos, 1868 deles de trechos cronometrados, teve fim nesta quarta-feira (9/10), na cidade de Fez.

 

O ano também marcou o primeiro título mundial da Monster Energy/Can-Am, que faturou a taça por equipes da categoria T3. A dupla brasileira teve mais motivos para comemorar, já que alcançou o sólido terceiro lugar na classificação geral dos carros no Mundial de Rally Cross Country, atrás dos campeões Stephane Peterhansel e Andrea Peterhansel, da França, e de Nassar Saleh Al Attya (Catar) e Matthieu Baumel (França).  

 

“A missão foi cumprida, somos os campeões da categoria T3 e ainda compusemos o Top 3 dos carros no Mundial”, ressalta o experiente piloto Reinaldo Varela. O paulista já possui em sua galeria dois títulos mundiais de Rally Cross Country na categoria T2, além de ter vencido entre os UTVs do Rally Dakar 2018, ao lado de Gugelmin.

 

Para definir os campeões de 2019, o Campeonato Mundial realizou etapas no Catar, Emirados Árabes e Cazaquistão, além do Marrocos, palco da grande final. “A temporada foi muito difícil, ainda mais aqui no Marrocos, que é um rali que atrai competidores de todo o mundo por ser preparatório para o Rally Dakar. A cada dia, tivemos um desafio maior. A quinta e última etapa foi duríssima, com muitas pedras”, relata.

Varela também destacou o trabalho do navegador e a confiança no equipamento como fundamentais para a vitória brasileira na temporada. “A navegação foi muito exigida em todas as etapas. O entrosamento foi importante na nossa dupla, em algumas ocasiões eu ajudei o Gugelmin a navegar e ele me ajudou a pilotar, tamanha a sintonia. O Can-Am Maverick X3 é outro ponto muito importante, pois é um equipamento robusto e compacto, o que nos tranquiliza muito para buscar o melhor em cada prova”, conclui Varela. 

 

Sobre a BRP - A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos on-road e off-road da Can-Am, os barcos Alumacraft e Manitou e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. Com vendas anuais de US$ 4,5 bilhões em mais de 100 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 10.350 pessoas motivadas e engenhosas.

Voltar