Antiga e nova geração marcam primeiro dia de competições

21/11/2020

Foto: Tiago Lopes/ Show Radical

 

Está encerrado o primeiro dia de competições no Motódromo de Fepasa, palco da 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross 2020. Quatro das nove categorias foram para a pista neste sábado (21) em busca do troféu e de mais pontos na tabela.

 

Durante a tarde, o mesmo circuito percorrido pelos mais experientes serviu de palco para a nova geração. Guilherme Bresolin, 15 anos, foi o grande campeão da categoria MX2JR. O piloto da Yamaha Racing não largou tão bem quanto seu adversário,Gabriel Andrigo, 15 anos, da KTM.

 

Mas o rapaz, que passou o início da prova na carona do líder, fez uma ultrapassagem genial após frear por dentro da curva e tomou a primeira posição. “Fiz a corrida com muita tranquilidade. Soube a hora de ultrapassar, os momentos que não pude errar. Depois foi só administrar a corrida”, diz.

 

Esta foi a primeira vez no ano que Bresolin subiu ao lugar mais alto do pódio. Diferente de Alencar Krefta, de 50 anos. O piloto da Yamaha Racing venceu a categoria MX5 em uma disputa acirrada com o segundo colocado, Marco Muller, também da Yamaha. 

 

Apesar da diferença grande no final, eles a ficar 859 milésimos de distância um do outro. “Essa pista é bem natural, tem o estilo antigo do motocross, com descida forte, bastante canaleta, e sempre andei bem neste estilo de pista”, fala.

 

Sobre os destaques da nova geração, Krefta deixa um recado. “Tem que deixar o celular de lado. A criançada está mais inteligente, mas para pilotar tem que trabalhar muito. A gente ajuda eles o máximo possível, para que se machuquem menos”, finaliza.

 

MX4 e MXF

 

Outras duas categorias disputaram provas oficiais. Na MX4, o grande nome foi Willian Guimarães, da Pró-Tork. Depois dele vieram Walter Tardin, da Honda Racing, e Luiz Fernando Orlando, da GP1 Kawazaki. 

 

No feminino, a mineirinha Mariana Balbi, da Pró-Tork, manteve a invencibilidade e colocou a mão no troféu. Isso porque Maiara Basso, da Yamaha Racing, que se saiu bem nos treinos, cometeu uma sequência de erros que a deixaram para trás. Depois dela veio Larissa Laira, também da Yamaha.

 

TEMPOS:

 

MX4 

1° WILLIAN APARECIDO ALVES - 1:49.696

2° WALTER SERGIO TARDIN - 1:51.030 

3° LUIZ FERNANDO DE MEDEIROS ORLANDO - 1:52.674

4° CRISTIANO LOPES - 1:54.180

5° RODRIGO GUEDES PEGUINELLI - 1:54.351

 

MX2JR

1° GUILHERME BRESOLIN - 1:44.074

2° GABRIEL BOHRER ANDRIGO - 1:42.968

3° HENRIQUE HENICKA - 1:45.758

4° GABRIEL VINICIUS DOS SANTOS MIELKE - 1:47.843

5° PETERSON POSSANI PERES FILHO - 1:48.892

 

MX5

1° ALENCAR KREFTA  - 2:10.176

2° MARCO MÜLLER - 2:11.160

3° SANDRO BOTELHO SILVEIRA DA ROSA - 2:08.787

4° ANISIO ROBERTO CLASEN - 2:11.222

5° KLEBER HERCULANO DE MORAES - 2:10.362

 

MXF

1° MARIANA NAPOLES BALBI - 2:00.375

2° MAIARA BASSO - 2:02.746

3° LARISSA DALLÓ LAIRA - 2:12.062

4° THAIS DE CASTRO NASCIMENTO - 2:16.151 

5° TAYNA ZOLET - 2:15.542

Voltar