Exemplo: CSS Dropdown menu sem JavaScript ou hacks
Visualizar Noticia

Categoria Scooter faz história em 2018 no Brasileiro de Supermoto

30/11/2018

Em 2018, o Campeonato Brasileiro de Supermoto contou com a participação de uma nova modalidade, a scooter, na qual é dividida em duas categorias, 70 CC e Big Bore .

O grupo de Scooters surgiu da reunião de amigos que brincavam com as suas motos na pista localizada na cidade de Balneário Camboriú (Kartódromo Speed Way). Ao ver as scooters na pista, um dos organizadores do evento das demais motos convidou os pilotos que ali estavam para participar da Copa Catarinense. No referido evento, a categoria foi vista pela Confederação Brasileira de Motociclismo através do diretor da modalidade Carlos Senise, que passou a incluir a nova categoria no Campeonato Brasileiro de Supermoto. "Foi uma forma de poder trazer para a modalidade novos pilotos e estimular o esporte a diversos perfis de pessoas." - comentou Senise.

Desde então, o ano de 2018 passou a ser um marco tanto para os pilotos d scooter como para o Campeonato Brasileiro de Supermoto que pela primeira vez revelou no último final de semana, dia 25 de novembro, os primeiros campeões brasileiros das categorias. Pela Big Bore, o piloto Matheus Lima garantiu o título e na categoria 70cc, ficou para o piloto Fernando Raizer.

Matheus Lima é o primeiro campeão brasileiro de Supermoto pela categoria Scooter Big Bore. Foto: Mori

Fernando Raizer conquista título inédito para categoria Scooter 70CC. Foto: Mori

O segmento de corridas para essas motos se destina a amante de motores dois tempos. As motos são preparadas com 100% de peças importadas, provenientes da Europa, com o intuito de atingir a potência extrema. É de se destacar que são motos extremamente potentes, podendo atingir até 40 hps. (Big Bore)

A principal caraterística das Scooters é o sistema CVT (Transmissão Continuamente Vriável) sem embreagem, ou seja, que apenas acelera e freia. Qualquer pessoa pode ser piloto de Scooter, bastando, para tanto, possuir tal moto e estar apto ao esporte.

Apesar de ainda ser pouco conhecida pelo público em geral, as Scooters quando entram na pista surpreendem a acaba chamando atenção de quem já pratica o esporte como também de novos adeptos. O Brasileiro de Supermoto serviu também de termômetro para os pilotos da modalidade, que tem recebido feed backs positivos dos expectadores, tanto pessoalmente, no dia das corridas, quanto nas redes sociais.

Com o sucesso, a CBM informou que a modalidade se manterá no calendário para a temporada 2019. Com o primeiro ano consolidado, muitos que eram apenas entusiastas já mostraram intenção na participação, o  que deve proporcionar a formação de grande grid será para o próximo ano.

 

Voltar