Exemplo: CSS Dropdown menu sem JavaScript ou hacks
Visualizar Noticia

Tempestade marca 2ª etapa do Supermoto realizada em MG

21/05/2018

A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Supermoto foi marcada por tempestade, retorno de pilotos que não haviam estreado ainda na competição, um público de 4.000 pessoas, além de muita disputa nas categorias. Mais de trinta pilotos aceleraram no kartódromo de Itajubá-MG no último final de semana. 


No sábado à tarde, a prova chegou a ser interrompida por conta da forte chuva que prejudicou a estrutura do evento. Somente três horas depois, quando a chuva deu uma trégua, é que a organização do Brasília Motor Clube conseguiu reparar o estrago. As atividades retornaram no domingo, com um tempo mais aberto. Mesmo com o tempo sem chuvas, foi decidido durante o briefing com os pilotos que o trecho de terra, por estar muito molhado, só seria utilizado no período da tarde.

Na primeira bateria da SM Bikers, que é mais voltada para os pilotos da motovelocidade e só utiliza o trecho de asfalto, quem mandou bem foi o piloto Rafael Fonseca, estreando na temporada com a motocicleta de Laslo Piquet, que na etapa anterior liderou a categoria. Logo atrás, Mauriti Júnior e Juninho Trudes brigaram volta a volta pela posição. Na somatória das baterias subiu ao pódio em primeiro lugar Mauriti Júnior, ficando Juninho Trudes na segunda colocação.

As categorias SM1, SM2, SM3 e SM4 largaram juntas e a disputa foi bastante acirrada entre Rafael Fonseca e Chiquinho Velasco (#71). Numa tentativa de ultrapassagem pelo gramado do numeral 71, Rafael Fonseca acabou desistindo da prova por não achar a manobra leal, consequentemente o piloto Chiquinho acabou sendo punido em uma posição. A prova foi vencida pelo piloto Pedro Rehn, seguido de Kleber Justino. Com a penalização, Chiquinho Velasco caiu da segunda para a terceira posição.  Na SM2 quem se deu bem foi Eduardo Venzol, seguido por Wilson Guimarães, Juninho Trudes e Marcelo Toma. Na SM3. Fábio Florian garantiu o lugar mais alto do pódio. A  SM3 Pró ficou com Helder Shad, na SM4 o pódio ficou com Chiquinho Velasco, seguido por Marcelo Silveiro e Massoud Nassar e Kleber Augusto e Danilo Araújo. Na Speed 300 subiu ao pódio Helder Shad e na Street 250, o piloto Samuel Salla.

O Campeonato Brasileiro de Supermoto conta com o patrocínio de Piquet Sports Supermoto, IMS Racewear, Dynotron dinamômetros, SAC Seguros e Mamute energy Drink. A próxima etapa do Brasileiro de Supermoto será dia 1º de julho em Balneário Camboriú - SC.

Voltar