Exemplo: CSS Dropdown menu sem JavaScript ou hacks
Visualizar Noticia

Confira como foi a equipe Honda Brasil na primeira etapa do MXGP

06/03/2018

O piloto oficial Honda Racing Brasil Jetro Salazar fez 5 pontos na primeira etapa do Campeonato Mundial de Motocross, realizado no último domingo (4/3) na Argentina. Nas duas baterias, Jetro ficou em 23º lugar na primeira e em 16º na segunda, entre 26 pilotos que alinharam no circuito Patagonia Race Track, na Villa La Angostura, próximo a Bariloche, um dos mais famosos destinos turísticos do país.

Hector Assunção e Jectro Salazar
 
Na categoria MX2, o piloto Gustavo Pessoa, da Honda Racing Brasil, ficou na 23ª e 22ª colocações nas duas baterias. Os outros dois pilotos do time, Hector Assunção (MXGP, com escoriações nas costas) e Lucas Dunka (MX2, com cinco pontos no queixo) sofreram quedas nos treinos classificatórios e não participaram das provas de domingo.
 
 
Gustavo Pessoa e Lucas Dunka
 
A decisão foi da chefia da equipe em conjunto com os técnicos e pilotos, por precaução, para poupar os atletas para a atuação nos campeonatos nacionais. Apesar da queda, os atletas estão bem.
 
Campeonato Mundial de Motocross
“Nossa participação nesta etapa do mundial, como aprendizado, foi fantástica. Desde a recepção, a tecnologia empregada, técnicas de pista, comportamento de mecânicos, suspensão, foi tudo muito bom. E, na pista, andamos na frente de muita gente boa. Estamos no caminho certo”, avaliou Cale Neto, chefe da equipe Honda Racing de motocross.
 
“Nosso parâmetro de comparação foi lá para cima. E nossa melhoria durante a temporada será maior ainda após esse projeto. Estou muito feliz com o desenvolvimento do nosso time como um todo”, completou Cale.
 
Acelerando sua nova Honda CRF 450R, Jetro Salazar classificou como “muito boa” a atuação entre os melhores pilotos do planeta. “Foi um treino mundo bom. Conseguimos brigar com os melhores do mundo. Que venha o Brasileiro 2018.”
 
Na MXGP, categoria de Jetro, o italiano Antonio Cairoli e o holandês Jeffrey Herling venceram cada um uma bateria e estão empatados na ponta da classificação geral do mundial, com 47 pontos.
 
Com sua Honda CRF 250R, Gustavo Pessoa, que teve problemas na segunda bateria quando andava forte e poderia ter um resultado melhor, afirmou que “é sempre uma experiência incrível” estar no mundial.
 
Na MX2, categoria de Gustavo, só deu Pauls Jonass, da Letônia. O piloto venceu as duas baterias e lidera o ranking geral, com 50 pontos.
 
Calendário Nacional
A equipe Honda Racing usa a participação nesta primeira etapa do mundial para testar pilotos e motos. Agora, os treinos se intensificam por aqui, em terras tupiniquins.
 
O time disputará em 2018 o Campeonato Brasileiro de Motocross, que terá 8 etapas e começa dia 25 de março, em Cornélio Procópio (PR). Também participam do Campeonato Paranaense. Participam ainda do Arena Cross, que tem sua primeira de 5 etapas em Barueri (SP), dia 14 de abril.
 

Voltar