Exemplo: CSS Dropdown menu sem JavaScript ou hacks
Visualizar Noticia

Pilotos brasileiros se preparam para BRMX 2018 na Califórnia

25/01/2018

Vini Queiroz e Fred Spagnol embarcam hoje para os EUA para pré-temporada do Campeonato Brasileiro de Motocross 2018

Campo Grande (MS) – Os pilotos Vini Queiroz da MX3 e Fred Spagnol da MX2 decolam hoje, 25, rumo aos Estados Unidos, onde se prepararam para o Brasileiro de Motocross previsto em março no Paraná.

Na temporada do ano passado, tanto Vini quanto Fred terminaram em sexto lugar. “No ano passado não comecei bem. Na abertura tive uma forte queda e abandonei a prova, nas demais etapas fiz pódios em todas, perdi as últimas etapas devido a mudança do calendário que coincidiu com minha prova do World Vet Championship nos EUA, no qual eu ocupava a vice-liderança do Campeonato. Finalizei em 6 lugar sem ter participado de 2 etapas e sem ter pontuado na abertura”, desabafou o piloto da MX3.

Vini Queiroz, piloto MX3

Para o piloto da MX2 de 19 anos, mesmo com o resultado insatisfatório ele conta com o otimismo e muita dedicação para um novo cenário nesta temporada do BRMX 2018. “Ano passado fiquei longe de estar contente com meus resultados no BRMX, porém já sei o que deve ser acertado e trabalhado para esse ano, vamos com tudo!”, comentou Fred.

Fred Spagnol, 19 anos, categoria MX2

Nos Estados Unidos o ritmo de treinos promete ser puxado. A estratégia dos pilotos é poder absorver técnica com os pilotos mais velozes do mundo e buscar melhor desempenho nesta temporada do Brasileiro. Para Queiroz, andar com estes pilotos contribui para a velocidade e principalmente no ritmo. “Vou treinar nas oito melhores pistas de Motocross do mundo, ao lado dos pilotos mais rápidos do mundo e com diferentes níveis técnicos, além de treinar em diferentes tipos de terreno. Como na Califórnia não chove, teremos treino todos os dias. Essas quase três semanas vão ser intensas – comentou Vini, que também terá parte do treino dedicado ao condicionamento físico.  Para o piloto da MX2 a vantagem de treinar no exterior é poder ter acesso às pistas muitos técnicas e difíceis – que irá ajudar a desenvolver nossa pilotagem em diversas áreas –, completou Fred.

O calendário oficial do Brasileiro de Motocross deve ser divulgado pela Confederação Brasileira de Motociclismo nos próximos dias. Até lá os pilotos se preparam para a competição mais esperada da modalidade.

 

Assessoria CBM

Voltar