Exemplo: CSS Dropdown menu sem JavaScript ou hacks
Visualizar Noticia

Brasil volta ao Campeonato Mundial de Motovelocidade com Eric Granado

16/11/2017

Eric Granado e a nova Honda CBR 1000 RR Fireblade (Rodrigo Philipps / Broop)

O Brasil está de volta ao Campeonato Mundial de Motovelocidade com o piloto paulista Eric Granado, de 21 anos. Ele vai disputar, simultaneamente, em 2018, a categoria Moto2, que é realizada no mesmo final de semana das corridas do MotoGP, e o Superbike Brasil. Granado terá o patrocínio da Honda.

O anúncio oficial foi feito nesta terça-feira à noite por Alexandre Cury, diretor comercial da Honda Brasil, durante entrevista coletiva no Salão Duas Rodas, no São Paulo Expo, na capital paulista.

A temporada 2018 será extensa para Eric Granado, que vai participar de 19 etapas do Mundial na Europa, Ásia, Oceania e Américas, e mais oito corridas no Brasil nos autódromos de Interlagos, Goiânia, Londrina e Curitiba. “Mas todo esse esforço vai valer a pena”, garante o jovem paulista.

No evento com dezenas de jornalistas, Eric comentou sobre os objetivos no Mundial de Motovelocidade. “A vontade é sempre de vencer e estar em primeiro. Isso vai depender muito da pré-temporada e de como vou me adaptar. Pretendo, no primeiro momento, estar sempre na zona de pontuação. Algo a mais do que isso será um bônus. Se tiver oportunidade de vencer, vou aproveitar. Mas vou com o pé no chão”, completou o brasileiro, que atendeu pedido de foto da garotada que disputa da Honda Júnior Cup, categoria escola para formação de novos pilotos.

Campeonato Europeu

Ainda na terça-feira, logo após o encontro com os jornalistas, Granado pegou um voo para Jerez de la Frontera, na Espanha, onde treinará amanhã, quinta-feira, com a equipe Forward Racing Team, com motor Honda, em preparação para o Mundial de 2018.

Na sexta-feira ele vai para Valência e volta a se concentrar no acerto da moto para a etapa final do Campeonato Europeu, onde é líder. No sábado faz treino cronometrado e corre no domingo.

No início da próxima semana Eric vem ao Brasil novamente para disputar a final do Superbike em Interlagos, dia 26 de novembro, com Alex Barros. Os dois correm com uma Honda CBR 1000RR Fireblade.

Eric tem apoio da Honda Brasil

Alexandre Cury destacou o apoio da Honda Brasil a Eric Granado no Mundial e no Superbike. “A Honda sempre fomentou e continuará apoiando o esporte, independentemente de qualquer cenário que a gente passe. Vivenciamos muitas dificuldades nos últimos anos no País, mas a Honda sempre teve uma visão para frente, positiva. Sabemos da nossa responsabilidade para formar pilotos e manter o esporte vivo. Nos esforçamos cada vez mais para promover o esporte a motor e o motociclismo”, afirmou o executivo da Honda.

Brasil de volta ao Mundial com Eric Granado

Eric Granado voltará a disputar o calendário do Mundial depois de três anos. Estreou na Moto2 em 2012, com 16 anos, e depois, em 2013 e 2014, correu a Moto3. Ficou fora do campeonato mundial nos últimos três anos.

Em 2017, porém, decidiu acelerar nas pistas do Velho Continente. Teve excelente desempenho no Europeu de Motovelocidade, onde é líder do campeonato, com 201 pontos, 16 à frente do espanhol Ricky Cardús. A 8.ª e derradeira etapa será em Valência, neste domingo (19 de novembro).

 

As brilhantes performances no Europeu e no Superbike levaram o piloto a retornar ao Mundial de Moto2. Em 2018, Eric Granado vai fazer parte da equipe Forward Racing Team, com motor Honda, ao lado do italiano Stefano Manzi.

No último domingo (12 de novembro), Granado participou como convidado da última etapa da Moto2, em Valência. Após 27 voltas, fechou a prova em 17º lugar, entre as 32 motos que alinharam no grid. Resultado considerado positivo, pois ficou à frente de pilotos experientes e que disputaram o calendário completo do Mundial. A participação de Granado foi histórico para o motociclismo brasileiro porque marcou a volta de um brasileiro na competição.

Motos da Honda Racing têm novo grafismo

Durante a entrevista coletiva, a Honda também apresentou a nova comunicação visual da equipe oficial Honda Racing para as competições em 2018. O design foi desenvolvido no Brasil pela equipe da HRB, que é o departamento de desenvolvimento e pesquisa da Honda Brasil.

Segundo Ana Carolina Barreto, o novo grafismo representa a emoção, superação e esportividade que os pilotos carregam dentro da pista. As linhas são fortes e rápidas, “com agressividade”.

O nome “Honda Racing” ganhou mais destaque. Foi mantida a característica tricolor da marca, mas com maior proporção de vermelho em relação ao azul e ao branco. “Já temos linguagem visual forte, já reconhecido pelo público. Foi desafio grande criar outro design”, discorreu Ana Carolina.

Nova Honda CRF 450 RX para enduro (Rodrigo Philipps / Broop)

Os times de rali e de enduro da Honda Racing vão correr a temporada 2018 com a CRF 450 RX. No motocross, será utilizada a Honda CRF 450 R. E no Superbike, a equipe oficial irá utilizar a nova Honda CBR 1000 RR Fireblade SP, que evoluiu em mecânica, alívio do peso e no pacote eletrônico. O modelo comemora ainda os 25 anos do lançamento da primeira CBR Fireblade, em 1992.

Resultados da equipe Honda Racing em 2017

Alguns campeonatos 2017 já terminaram e outros ainda estão em andamento. Mas a equipe oficial Honda Racing já conquistou no ano 35 títulos em várias modalidades.

As vitórias começaram ainda em janeiro, com Tunico Maciel no lugar mais alto do pódio no Enduro Piocerá, de regularidade. A equipe oficial faturou na sequência o Rally dos Sertões com Jean Azevedo na Geral e na Super Production (sétimo título de Jean na competição), com uma Honda CRF 450X, e o tricampeonato de Júlio Zavatti, o Bissinho, na categoria CRF 230F.

E ainda no off-road, a equipe Honda Racing conquistou o título do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM, com o português Luís Oliveira.

Quem é Eric Granado

Nascimento: 10/06/1996
Natural de: São Paulo (SP)
Cidade onde mora: São Paulo (SP)
Modalidade: Motovelocidade
Categoria: Moto2 e Superbike Pro
Moto: Honda CBR 1000RR Fireblade
Competições em 2017: Superbike Brasil, Campeonato Europeu de Motovelocidade CEV (Moto 2) e participação na última etapa do Campeonato Mundial de Motovelocidade (Moto2)
Competições em 2018: Superbike Brasil e Campeonato Mundial de Motovelocidade (Moto2 – 19 corridas, com estreia dia 19 de março no Catar e término em 18 de novembro na Espanha)
Altura: 1,73 m
Peso: 69 kg

 

Títulos e conquistas de Eric Granado

2016 – Campeão Superbike Brasil, na categoria Supersport 600cc

2015 – Campeão Brasileiro de Motovelocidade (Moto 1000 GP), na categoria GP 600

2014 – 31º lugar no Campeonato Mundial de Motovelocidade, na categoria Moto3

2013 – 25º lugar no Campeonato Mundial de Motovelocidade, na categoria Moto3

2011 – 5º lugar no Campeonato Espanhol de Velocidade – CEV, na categoria GP 125cc

2010 – Campeão Valenciano, na categoria Pre GP 125cc

2009 – Campeão Espanhol Cuna de Campeones Bancaja, na categoria Pre GP 125cc

2009 – Vice-campeão Valenciano, na categoria Pre GP 125cc

2009 – Vice-campeão Mediterrâneo, na categoria Pre GP 125cc

2008 – Campeão Espanhol Cuna de Campeones Bancaja, na categoria 80cc

2008 – Campeão Valenciano, na categoria 80cc

2007 – Campeão do V Mini GP World Festival – Metrakit, na categoria 80cc

2006 – 4º lugar no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, na categoria 125cc

2005 – 4º lugar no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, na categoria 80cc

2004 – 5ª posição Campeonato Paulista na cat. 50cc

2004 – 1º posição – Campeão Taça Verão Nova Schin na cat. 50cc

2004 – 2ª posição Campeonato Schincariol na cat. 50cc

2004 – 24ª posição no II Mini GP World Festival – Metrakit – 70cc

2003 – 1ª posição – Campeão no Campeonato Paulista de Motovelocidade (começa a carreira de piloto no Brasil com uma moto Zanella 50cc aos 6 anos de idade)

 

Calendário de Eric Granado em 2018

Campeonato Mundial de Motovelocidade e Superbike

18 de março – Catar (Doha)

8 de abril – Argentina  (Termas de Rio Hondo)

22 de abril – Américas (Circuito das Américas – EUA)

6 de maio – Espanha (Jerez de la Frontera)

20 de maio – França (Le Mans)

3 de junho – Itália (Mugello)

17 de junho – Catalunha

1º de julho – Holanda (Assen)

15 de julho – Alemanha (Sachsenring)

5 de agosto – República Tcheca (Brno)

12 de agosto – Áustria (RBring)

26 de agosto – Grã-Bretanha (indefinido)

9 de setembro – San Marino (Misano)

23 de setembro – Aragão (Motorland)

7 de outubro – Tailândia (Buriram)

21 de outubro – Japão (Motegi)

28 de outubro – Austrália (Phillip Island)

4 de novembro – Malásia (Sepang)

18 de novembro – Espanha (Valência)

 

*assessoria Honda Racing

Voltar