Exemplo: CSS Dropdown menu sem JavaScript ou hacks
Visualizar Noticia

Abertura do SBK Gaúcho 2017 em Guaporé

20/03/2017

Em 2006, depois de alguns anos de inexistência de campeonatos de motovelocidade, a Federação Gaúcha de Motociclismo (FGM) retomou a disputa estadual como também trouxe ao estado o campeonato Brasileiro, organizado pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), no circuito de Santa Cruz do Sul com a presença de 20 mil pessoas e mais de 100 pilotos de todos os cantos do país. Um recomeço de peso para a modalidade que se estende até hoje.     

 

História de Campeões:

O Estado do Rio Grande do Sul tem uma situação muito favorável para a motovelocidade no que tange opções de circuitos contando com o lendário circuito de Tarumã, em Viamão, próximo a capital gaúcha. O charmoso circuito de Guaporé, a técnica pista de Santa Cruz do Sul e a belíssima estrutura esportiva do Velopark. Ainda dispõe da possibilidade de Rivera (Uruguay) considerada uma cidade brasileira, irmã de Santana do Livramento, uma cidade uruguaia devido à condição de fronteira da paz entre ambas, onde a praça divide e aproxima os dois países.

 

Confira alguns campeões desta história e as categorias:

 

2006 – Marcelo Monteiro (125cc Escola, para menores de 18 anos),  Silvio Garcia (125cc Fórmula Gaucha), Maico Teixeira (250cc), Marcelo Piccolli (Super Sport) e Robson Portaluppi (Super Bike).

 

2007 – Adelmo Kohl (Hornet 600cc),  Rogério Matos dos Santos (125cc Fórmula Gaúcha), Maico Teixeira (250cc), Otávio Luchini (250cc JR. para menores de 18 anos), Pedro de Moraes Sampaio (150cc Escola para menores de 18 anos), Robson Portaluppi (Super Bike).

 

2008 – Giovandro Tonini (125cc), Giovani Mocelin (1000 Turismo), Osmar Cefrin “Mazinho” (250cc), Danilo Lewis (250cc jr. Para menores de 18 anos), Maico Teixeira (Hornet 600cc), Pedro Sampaio (150cc Escola) e Robson Portaluppi (Super Bike).

 

2009 – Rafael Portaluppi (125cc), Basílio Vivan (600cc Sport), Junior Vieira (600cc Super Sport), Anderson Mocelin (1000cc Turismo), Sarin Carlesso (Super Bike).

 

2010 – Fabiano Vaz (125cc), Marlinton Kalunga (250cc), Maico Teixeira (600cc Street), Rogério Gentil Fernandes (600cc Super Sport), Giovani Mocelin (Super Bike ligth), Rodrigo Schirmann (1000cc Turismo) e Sarin Carlesso (Super Bike).

 

2011 – Tiago Lamego Montardo (125cc), Maximiliano Gerardo (250cc), Rafael Portaluppi (300cc), Lisandro Soares (600cc Sport), Bruno Madera (600cc Super Sport), Tércius Dalmás (600cc Turismo), Joniran Saling  (1000cc turismo), Juliano Vendrami (Super bike ligth), Giovani Mocelin (Super Bike).

 

2012 – Djonatas Catarina (125cc), Hebert Pereira (250cc Ninja), Fabiano Vaz (250cc), Pedro Sampaio (300cc), Rafael Bertganolii (Sport Turismo), Alex Quadros (1000 Turismo Pró), Marcos Boeira (1000 turismo stock), Paulo Higino (Super Bike stock) e Robson Portaluppi (Super Bike). As categorias femininas: Ilaine Ceratti (1000cc), Luana de Farias (600cc), Helencris da Silva (250cc).

 

2013 – Djonatas Catarina (125cc), Hebert Pereira (250cc), Rafael Portaluppi (300cc), Pedro Sampaio (GP 600cc),  Luis Zottis (600cc turismo), Marcelo Dahmer (1000cc Turismo), Elder Cabreira (GP ligth), Robson Portaluppi (GP 1000). As femininas : Ilaine Ceratti (600cc), Juliana Dalmás (600cc turismo) e Helencris da Silva (300cc).

 

2014 – Ansuel Peracchi (125cc), Rafael Portaluppi (250cc), Pedro Sampaio (600cc), Augusto Russo (1000cc Turismo), Marcelo Dahmer (Super Bike ligth), Robson Portaluppi (Super Bike).

 

2015 – Tiago Bronski (125cc máster), Ricardo Santos (125cc), Rafael Portaluppi (250cc), Cristian Dahn (Track Day 250/300cc),  Célio Compagnolo (track Day 600/1300cc), Sebastian Salon (600cc), Anselmo Perini (Super Bike ligth) e Robson Portaluppi (Super Bike).

 

2016 – Tiago Bronski (125cc master), Eduardo Nunes (125cc), Hebert Pereira (250cc), Adonias da Rosa (track Day 250/300cc), Hebert Pereira (Copa R3), Leonardo Sebben (Track Day 600cc), Marcos Pavan (track Day 1000/1300cc), Sebastian Salon (600cc), Marcos Boeira (Super bike light) e Robson Portaluppi (Super Bike).  

 

Em todas as temporadas houve premiação para pilotos master, ou categoria, OLD.

 

Pilotos de outros Estados e países:

 

Nesta trajetória sempre houve a participação de pilotos de outros estados, principalmente de Santa Catarina, do Uruguai e Argentina. Em oito temporadas o piloto da cidade de Bento Gonçalves, Robson Portaluppi, venceu na categoria principal, a Super Bike, sendo o maior campeão da modalidade.

 

Temporada 2017:

 

Nos dias 24 a 26 de março, o Autódromo de Guaporé vai receber a abertura do Campeonato SBK Gaúcho de Motovelocidade.  Segundo Leandro Rad, promotor do evento e presidente da AGEM (Associação Gaucha de Esportes Motociclisticos): “Será mais um ano de muitas disputas nas pistas com a novidade que neste ano, estaremos também em Tarumã” afirmou.

Alexandre Sampaio, diretor de motovelocidade da Federação Gaúcha de Motociclismo e Diretor de Provas, salienta que o importante que os competidores conheçam os regulamentos antes da disputa para estarem adequados as regras da competição.

O SBK Gaúcho tem o patrocínio de Metzeler. Motul, Motoryama/Yamaha, Rad Racing School, Mupo e One X e supervisão da FGM (Federação Gaúcha de Motociclismo). 

 

Serviços:

Ingressos Padock/Box : R$ 30,00

Ingressos externos: R$ 10,00

Sábado: treinos cronometrados

Domingo: Warm-up e provas

 

Lorena Herte de Moraes

Conrerp 1321 RS/SC 

 

 

Voltar