Time Brasil enfrentou pista arenosa, frio e chuva no 73º Motocross das Naçoes na Holanda

30/09/2019

Time Brasil enfrentou pista arenosa, frio e chuva no 73º Motocross das Naçoes na Holanda

30/09/2019

Time Brasil se despediu da 73ª Motocross das Naçoes na 27ª posição. Foto Tiago Lopes/Show Radical

Terminou ontem (29) em Assen, na Holanda a 73ª edição do Motocross das Nações. Pilotos de 34 países tiveram as habilidades testadas na pista de areia que selecionou as 20 equipes mais rápidas para disputarem as principais provas. Apesar da Holanda já ter sido palco da competição em edições anteriores, esta  foi a primeira vez que Assem recebeu o MXoN.

Milhares de pessoas enfrentaram chuva e frio para torcer por seus países. Foto Tiago Lopes/Show Radical

O time Brasil representado pelos veteranos na competição Ramyller Alves, Fábio Santos e pelo estreante Pepê Bueno sentiram a adrenalina sobre a pista arenosa de 1700 metros de comprimento. O frio e a forte chuva trouxeram ainda mais desafios para o evento. No sábado o time acabou ficando desfalcado e tev dificuldades para se classificar. Após uma boa largada do Ramyller, o piloto acabou sofrendo uma queda que resultou na fratura do braço. Ramyller foi o único entre os 20 mais rápidos (17º na Open) enquanto Fabinho Santos e Pepê Buenos marcaram, respectivamente, 23º e 21º tempos. Geralmente para classificar direto é preciso colocar dois pilotos entre os 15 primeiros - ou resultados que façam essa média, ao redor dos 30 pontos. Apesar de Fábio Santos e Pepê Bueno chegarem a brigar por posições para garantir vaga nas provas principais, não foi dessa vez para o Brasil. O time se despediu do Nações na 27ª posição. 

A festa foi laranja, com a vitória inédita da Holanda na competição, seguida por Bélgica e Inglaterra. 

Holanda vence em casa e garante festa laranjada neste domingo (29)em Assen. Foto Tiago Lopes/Show radical

Voltar